Porque eu não me envergonho de sentir inveja

tumblr_mfnyp1VRK41s1sa8wo1_1280

Quando se pensa em xingar uma mulher, quais os primeiros nomes que vêm à cabeça? Provavelmente “puta”, “vagabunda”, “piranha”, “biscate”, “piriguete”, “rapariga”, “quenga” e similares. Todos esses relacionados à sexualidade da xingada.

Mas tem um que costuma estar nos Top 10 das ofensas e é de uma natureza diferente. É o “invejosa”. Você já ouviu em funks, brigas de rua e memes de internet. Às vezes com o seu sinônimo, “recalcada”, palavra que pouco guardou do seu sentido psicanalítico original.

Claro que existem invejosos também, mas esses aparecem menos na cultura popular, eu acho. De que exemplos você se lembra? Do Iago de Othelo? Talvez Scar de O Rei Leão?

Pra versão feminina existe um milhão de novelas de qualquer nacionalidade. Aliás, bom lembrar que homens são “ambiciosos”, mulheres que são invejosas.

Scar_acaba_con_Mufasa

Ter seu próprio séquito de invejosas é um sinal de status, lógico, mas também um motivo de preocupação. Afinal, a própria existência dessas pessoas daria a elas a capacidade de te prejudicar.

Não é tão estranho isso? Um defeito que dá superpoderes? Muitas culturas vão nessa onda, e assim surgiu a ideia do “olho gordo” (evil eye, em inglês).

Os Azande, um povo da África Central, são famosos nos estudos antropológicos pela sua noção de bruxaria. Basta você pensar em uma pessoa, desejar o mal pra ela, e pronto! Ela cai durinha do outro lado da aldeia, mesmo que você não tenha tido a intenção real de prejudicar.

Quem mandou ter nascido com a bruxaria no corpo? Agora vai ter que cuspir água na asa de uma galinha pro negócio passar.

"Sua inveja bate nesse escudo e volta" disseram os Azande
“Sua inveja bate nesse escudo e volta” disseram os Azande

Dá pra ver que foi o medo que deu esse status tão horroroso ao ato de sentir inveja. Se você acredita que a pessoa invejosa é tipo um X-Men, vá lá, até faria algum sentido. Mas se você é como eu e não vai muito nessa, fica a questão: o que faz da pessoa com inveja um ser desprezível?

Aliás, vamos esclarecer primeiro o que é inveja. Dicionários, por favor.

Segundo o Michaelis:

inveja
in.ve.ja
sf (lat invidia) 1 Desgosto, ódio ou pesar por prosperidade ou alegria de outrem. 2 Desejo de possuir ou gozar algum bem que outrem possui ou desfruta. 3 O objeto que provoca esse desejo. Var: invídia.

Compreendemos assim que inveja é um sentimento (desgosto, ódio, pesar, desejo). E sentimentos, claro, são coisas muito fáceis de controlar, como atesta o fato de os consultórios de psicologia estarem por aí, super vazios. Você, pessoa iluminada, só sentiu alegria quando seu vizinho passou de primeira no mesmo concurso em que você perdeu, mesmo tendo estudado por dez anos, não é verdade?

E quando você soube que a sua coleguinha de ensino fundamental conseguiu todos os troféus da vida adulta (casamento feliz, dois filhos, um trabalho respeitável) sendo que voce nem passa perto, não dá até pra ouvir o amor invadindo seu coração?

Não deixa de ser inveja só porque é você que sente. E isso não te torna uma pessoa ruim. Desde, é claro, que você não saia por aí enchendo o cabelo de laquê e empurrando cadeirantes e/ou mulheres grávidas de escadas.

destaque-teste-vilas-novelas

Existe uma grande diferença entre pensar “puxa, eu queria tanto que isso estivesse acontecendo comigo” ou “aquela pessoa não merece tanto quanto eu” e realmente prejudicar as pessoas que você inveja.

Dá até pra ficar feliz por elas e sentir inveja ao mesmo tempo. Não é uma loucura essa espécie humana?

Eu sinto inveja quando eu sei que uma pessoa tem a família toda completinha, fala com os pais todos os dias e almoça na casa da avó aos domingos. Às vezes é uma dor que eu mal posso suportar. Acho que é algo bem normal de sentir, quando você vê que muita gente ainda tem algo que você perdeu.

Eu não me julgo por isso, mas se você quiser comprar olhos gregos e tomar banho de sal grosso pra se proteger de mim, fique à vontade.

img_2183

Inveja vem de se comparar com os outros e se considerar em uma situação desfavorável, o que deveria levar você, enfim, a parar de se comparar com os outros. Mas eu acho que existe um lado positivo também. Pode ser um sinal que te leve a refletir sobre o que você realmente quer.

Aquilo que você inveja vem da sua própria vontade, ou é um resultado da cobrança dos outros? Dá pra conseguir com esforço? Ou tudo que dá pra fazer é se conformar e seguir em frente?

E não é uma loucura pensar que inveja funciona na mão dupla? E que aquelas pessoas que você inveja no Facebook também têm algum motivo pra sentir inveja de você?

E da próxima vez que alguém não for muito com a sua cara, tente não incluir essa pessoa no grupo “As Invejosas”. Você sabe, essa entidade sobrenatural que tem nome de banda de rock de desenho animado. Aliás, será que elas estão recrutando? Sera que me aceitam, hein?

Eu assisti Jovens Bruxas milhares de vezes, pra alguma coisa isso tem que servir. Se for tudo verdade, eu conheço altos feitiços pra jogar nazinimiga.

 

craft-seance