O Lugar mais Lindo da Terra

Moraine Lake Sunrise, por James Wheeler
Moraine Lake Sunrise, por James Wheeler

Existe uma tradição muito importante para o meu povo, que é a de ir para o Lugar mais Lindo da Terra. Acredita-se que a pessoa nunca mais seja a mesma depois disso, ela passa por uma iluminação, um êxtase, uma sensação extraordinária como nunca foi experimentada antes.

Muitos já foram vistos chorando só de olhar para as fotos, e espera-se que todos façam a viagem na idade oportuna. Desde crianças nós ensaiamos a ida e brincamos de como nos comportar na chegada.

Mas não é fácil chegar no Lugar mais Lindo da Terra. São 30 horas de avião, seguidas de uma semana de 4×4, dois dias de barco e mais um enorme caminho a pé, passando por montanhas e áreas desérticas. Além de difícil, o percurso também é considerado um tanto perigoso, mas mesmo assim a maioria das pessoas chega em segurança.

Atualmente é bastante raro que haja mortes.

Se você escolhe fazer a viagem, é preciso manter residência por vários anos, embora se possa fazer uma quantidade indefinida de viagens de volta para visitas. A maioria das pessoas acaba optando por fazer poucas, dada a exigência do percurso.

A reação dos que fizeram a viagem tende a ser de reafirmar o que sempre foi dito pelos sábios do nosso povo. Que o trajeto é difícil, mas que, uma vez que se chega, todos esquecem as dores, bolhas, sede e fome, e só se entregam ao deleite de estar no local.

Que acaba sendo uma sensação mais intensa do que a que todos descrevem, e eles nem sabem como viveram até aquele momento sem essa transição extraordinária.Outras pessoas dizem que o lugar é de fato deslumbrante, mas confessam que o cansaço extremo limita em parte a experiência. Elas se sentem um pouco tristes de não terem podido aproveitar tudo, mas confirmam que o esforço valeu a pena. Ter ido ao Lugar mais Lindo da Terra realmente foi a melhor coisa que já aconteceu a elas.

Existe também um terceiro grupo, mas este costuma ser silenciado pelas nossas autoridades. É o das pessoas que afirmam ter se arrependido.

Elas dizem que o esgotamento físico é enlouquecedor, e que foram vítimas de uma propaganda enganosa. Que ter ido ao Lugar mais Lindo da Terra tirou uma parte de quem  realmente eram.

Essas pessoas tendem a ser segregadas socialmente, o que faz com que poucos com essa opinião tenham coragem de se manifestar.

Contemplando, por Augustín Ruiz
Contemplando, por Augustín Ruiz

Não é exatamente obrigatório ir ao Lugar mais Lindo da Terra. É possível se recusar a fazer a viagem e não sofrer nenhuma sanção legal. Mas aqueles que escolhem não viajar são alvo de intenso escrutínio por parte da comunidade.

Se são jovens, em geral se diz que mudarão de ideia. Que não é possível que pessoas saudáveis, em plena condição de viajar, se neguem a isso. É feita uma referência às pessoas que gostariam de ir, mas que não possuem condições físicas, na tentativa de induzir culpa nos que se recusam.

Caso essas pessoas continuem se negando, mesmo quando mais velhas, é adotada uma outra estratégia. Questiona-se seu caráter, sua saúde mental, seu comprometimento com os outros seres humanos.

Alguns chegam a afirmar que se essas pessoas sentem tanta rejeição assim à ideia da viagem, então seria preferível que não fizessem mesmo, para não comprometer a estrutura do local e o bem-estar dos outros.

É muito raro que se reconheça a recusa de viajar como uma decisão racional e coerente, que considera o enorme custo e empenho para o projeto.

As pessoas vão ao Lugar mais Lindo da Terra com recursos próprios. Em geral, espera-se uma condição de estabilidade financeira pra seguir adiante, mas, ainda assim, não é raro que um viajante esgote quase que completamente suas reservas.

Para muitos, a viagem ao o Lugar mais Lindo da Terra é o maior gasto de suas vidas. O governo fornece uma pequena ajuda de custo para os muito pobres, só para que não morram de fome no trajeto e no destino.

Há casos de mulheres que foram sequestradas e transportadas à força. Caso consigam provar a violência, elas podem abandonar a viagem no meio e voltar para casa. Isso em tese, porque é muito difícil para essas mulheres conseguir quem as traga de volta, ainda que seja seu direito.

A maioria fica lá, compondo a triste paisagem periférica das pessoas que não acham o Lugar mais Lindo da Terra tão lindo assim.

O caso das que desistem da viagem já no começo também costuma ser trágico. Se elas não foram colocadas à força no avião, apenas erraram o vôo, não há lei nenhuma que as proteja. As que podem pagar por vezes conseguem um transporte clandestino, mas muitas se ferem gravemente tentando voltar por conta própria.

Há pena de prisão se forem encontradas nessa fuga, e é bem comum que se negue socorro às que são encontradas caídas à beira da estrada. Suas mortes servirão depois de exemplo do que acontece a quem se recusa a chegar ao Lugar mais Lindo da Terra.

Eu já atingi a idade considerada ideal para a viagem, e tenho sofrido contante assédio por parte dos outros membros do grupo. Este tipo de interferência na vida privada de outras pessoas é considerada socialmente aceitável, e não é provável que cesse até que a viagem se torne fisicamente impossível pra mim.

Muitos dos meus amigos já estão no Lugar mais Lindo da Terra, e me mandam fotos e vídeos dos seus esforços. Eles estão cansados e assustados, mas sorriem. Não importa quantos já tenham ido antes deles, no Lugar mais Lindo da Terra todos são pioneiros.

Outros estão nas filas de embarque, ou já registraram seus nomes para o vôo seguinte, e acenam felizes pra mim.

Em breve só restaremos eu e mais uns poucos aqui.

É difícil não pensar como seria mais simples seguir a multidão, ao invés de ter nossas decisões questionadas todos os dias. Parte de nós prefere evitar o assunto, a fim de diminuir o constrangimento.

Outros são combativos, e querem construir uma comunidade em que as pessoas não sejam coagidas a ter experiências específicas, por melhores que elas pareçam ser.

Não sei se isso vai acontecer algum dia. Por enquanto eu só aceno para os meus amigos, e desejo felicidade para quem vai. Tudo que eu queria era um sorriso de volta, desejando felicidade para quem fica.

Screen Shot 2014-01-17 at 9.23.10 PM